Bismillah

Situada na África, a Tunísia, com uma superfície de 163.610 km2, divide 965 km de território a oeste com a Argélia e 459 km ao sul com a Líbia. O deserto do Sahara, ao sul do país, cobre aproximadamente 40% do território tunisiano, região de clima desértico, em contraposição ao mediterrâneo, nas regiões norte e costeira do país onde o inverno é suave e chuvoso e o verão é quente e seco – em razão dos ventos provenientes do Sahara. 

Não estranhe, caro leitor, este sucinto parágrafo metereológico. Mas é que sem estas breves palavras sobre a geografia e o clima da Tunísia seria difícil explicar a doçura e perfume das tâmaras, das uvas, dos pêssegos e dos figos. E a perfeição de uma romã absolutamente fresca, recém-colhida do pé, cortada ao meio, revelando um caviar rosa de diferentes matizes, servido com um pouco de açúcar e água de laranjeira. Ou ainda entender o frescor dos peixes, dos tomates, dos pimentões, das cebolas, bem como do azeite e dos limões?

E para atiçar ainda mais suas papilas, eis aqui uma refeição tipicamente tunisiana. A rainha das entradas é o brick, um crepe muito fino dobrado em triângulo e em seguida frito, recheado de ovo cozido, atum ou carne. A salada méchouia é bastante popular também, e é composta de tomates, pimentões, alho, atum, ovos e alcaparras, tudo temperado com azeite de oliva e suco de limão. A chorba é um caldo consistente com pedacinhos de massa que, sozinho, pode constituir uma refeição econômica.

Quanto aos pratos principais, não se pode deixar de experimentar o tradicional couscous de cordeiro ou de frango e, nas estações balneárias, o couscous de peixe. A chakchouka é um prato com diferentes legumes assados (espécie de ratatouille), servido com grão-de-bico e ovo poché. Delicioso também é o tajine tunisiano. Nele, diferentemente do tajine marroquino, a carne e os legumes são misturados ao queijo e ao ovo antes de serem cozidos no fogo. Os apreciadores da carne de cordeiro poderão também comer a koucha, um ombro de cordeiro assado no forno e acompanhado de batatas e pimentões. Assim como o méchoui (que quer dizer “grelhado” em árabe), uma peça de carne de vaca ou cordeiro assada na brasa.No que se refere aos cozidos, populares são o kamounia e o marqua, de diversas carnes e molhos saborosos.

Os gourmets e os gourmands devem sucumbir aos doces tunisianos, com suas pastas de nozes, amêndoas e tâmaras, todos banhados a mel e perfumados com água de laranjeira. São populares os cornes de gazelle (“chifres de gazela”), os makhrouds e os baklavas

Para beber: cerveja, água (que deve ser aberta na sua frente), suco fresco de laranja, citronnade (suco de limão), sirop d´orgeat(bebida à base de amêndoas doces e amargas). Ou então, um thé à la menthe (chá de hortelã), que nunca deve ser recusado se oferecido pelo anfitrião, a não ser que você queira magoá-lo, pois o chá de hortelã é a autêntica expressão da hospitalidade do povo tunisiano. Vinhos só em locais com uma licença especial indicada com a placa “Restaurant Touristique”. Escolha os AOC como o sidi-sâad, o lamblot e o château-feriani

E para finalizar a refeição com chave de ouro, experimente a bouka, um destilado de figo ou a thibarine, um licor de tâmaras aromatizado com ervas. Ou, se preferir os prazeres simples, tome um café turc.

Não é sem razão que os tunisianos têm o costume de dizer bismillah (em nome de Deus) à mesa antes de comerem.


Doce…

Mesfouf Tunisiano

500g de couscous, 4 colheres de sopa de manteiga, 100g de uma passa preta

75g de avelãs grosseiramente picadas, 75g de pistache grosseiramente picadas

75g de nozes grosseiramente picadas, 75g de tâmaras secas grosseiramente picadas

açúcar a gosto, água de laranjeira a gosto, 1 colher de chá de canela em pó (opcional)

grãos de romã fresca (decoração)

Deixe as passas em água morna por 15 minutos ou até amolecerem um pouco.Cozinhe os couscous, conforme as instruções da embalagem. Acrescente a manteiga e misture. Acrescente as uvas passas, as tâmaras, as avelãs, os pistaches, e as nozes. Jogue um pouco de água de laranjeira por cima e salpique o açúcar a gosto.

Se quiser, acrescente a canela e decore com grãos de romã fresca. Cinco porções


…Salgado

Salada Méchouia

2 pimentões vermelhos e 2 pimentões verdes, 3 tomates maduros, 1 dente de alho

1 lata de atum, 2 ovos cozidos duros, 1 colher de sopa de alcaparras

2 colher de sopa de azeite, 1 colher de sopa de suco de limão

50g azeitonas verdes, 50g de azeitonas pretas, sal e pimenta preta a gosto 

Lave e enxugue os pimentões e os tomates. Queime a pele deles na boca do fogo até que fiquem macias. Retire a pele e as sementes dos tomates e abafe os pimentões com um saco plástico. Deixe descansando uma meia hora e depois retire a pele e as sementes dos pimentões. Pique os tomates e os pimentões em pedaços médios e bata-os no multiprocessador com o alho. Despeje a pasta em uma saladeira. Acrescente o azeite, o suco de limão e as alcaparras. Salgue e tempere com pimenta preta. Misture bem. Em um prato de servir, coloque a pasta e acrescente o atum e as azeitonas.

Corte cada ovo cozido em 4 e disponha-os sobre a salada.

Deixe a salada repousando na geladeira por, no mínimo, 20 minutos. Serve 4 porções.