Visita a Bellagio

No filme ” Casino Royale ” – versão de 2006 – após ser torturado pelo vilão Le Chiffre , o agente secreto 007 se recupera em uma “Villa” às margens do Lago di Como. A maravilhosa paisagem apresentada na cena faz parte da localidade de Bellagio.

A belíssima Bellagio, nome que, segundo a lenda, deriva do invasor celta Bellovesus, é ancorada no ponto de encontro dos três braços do Lago di Como (chamado de Larius pelos romanos). Localizada no Norte da Itália, está a aproximadamente 35 km da fronteira com a Suíça e a 75 km de Milão. A pequena cidade parece realmente uma cena de cinema. O lago, suas águas azuis, as belas montanhas de picos nevados, o ar puro e fresco e a brisa incessante anunciam a proximidade dos Alpes.

Composta de algumas ruas, várias lojas e uma farta oferta de hotéis e restaurantes, Bellagio guarda um charme de um local ainda não invadido pelo turismo massivo, tão frequente no país de Dante Alighieri. Até porque, suas estreitas ruas – herança de sua antiga urbanização – não suportariam hordas de turistas. A região é habitada desde tempos longínquos. Julio Cesar foi o primeiro a reconhecer a posição estratégica da região, e foi o famoso imperador que fundou a cidade de Novum Comum, atualmente chamada simplesmente Como. Por sua determinação, a região foi colonizada por 5000 colonos, entre os quais 500 gregos da Sicília. Para se ter uma idéia, uma das construções mais antigas de Bellagio é a Basilica de San Giacomo , construída entre o ano 1075 e 1125.

Passear sem compromisso pelas ladeiras de Bellagio é uma grande atração ou, também, sair caminhando com destino certo à Punta Spartivento, onde o lago se divide em seus três braços. Durante o século XIX, Bellagio se tornou o “hotspot” da aristocracia lombarda, que construiu maravilhosas villas e jardins. Outro programa , portanto, é fazer um lindo passeio até a Villa Serbelloni, com seus magníficos jardins que datam do século XIX.

O lago também oferece uma gama de opções para os esportes náuticos. Vale lembrar que para nós brasileiros, o verão de Bellagio poder deixar a desejar em matéria de calor, portanto um casaco no começo da manhã e ao entardecer é recomendável mesmo nos meses de julho e agosto .

Ficamos hospedados no Hotel Du Lac ( www.bellagio.info – tel 39.031.950320 ) onde o café da manhã é servido no restaurante com uma fantástica vista do lago. Conforme já disse, a oferta de hotéis em Bellagio é grande e no escritório de turismo de Bellagio (Piazza Mazzini – tel 39.031950205 – [email protected]) simpáticos atendentes se prontificarão a ajudá-lo a conseguir hospedagem. Vale a pena visitar também a loja de artesanato do sr. Luigi Tacchi ( via Garibaldi , 22 – www.bellagio.co.nz/tacchi ) um mestre no trabalho com a madeira da oliveira.

Chegar a Bellagio de carro é fácil. Saindo de Milão, toma-se a estrada A8 e depois a A9 em direção a Como/Chiasso . A sinalização é bastante clara. Chegando a Como, 40 km depois, as placas indicarão o caminho até Bellagio , por uma estreita estrada que serpenteia o lago – ela por si só é uma atração . São apenas 35 km, mas esqueça o relógio, pois não é difícil ter que parar o carro para que o veículo vindo em outra direção possa passar.

Um dos mais ilustres visitantes da região foi o compositor romântico húngaro Franz Liszt, que passou uma interminável lua-de-mel em Bellagio. Até hoje os habitantes relembram esta romântica história de amor, e dizem que nada pode conceder mais sucesso a um casamento que passar a lua-de mel em Bellagio.

Desde que nossas filhas Giulia e Stella nasceram, tínhamos a intenção de levá-las para conhecer a Itália , terra natal de minha esposa Barbara, e Bellagio foi uma gratificante parada em nosso roteiro , onde pudemos passar três dias admirando a beleza do local.

Bom, é isso! Espero que você tenha a oportunidade de conhecer esta paradisíaca cidade e se fascine por ela tanto quanto nós ! Ciao e buon viaggio!