Olhar da janela para dentro

Durante os doze anos de existência do jornal Pedaço da Vila, esta página trouxe viagens emocionantes e passa-gens sobre os quatro cantos do mundo; sempre relatadas por nossos leitores e amigos.

Nesta edição de aniversário, fizemos uma viagem para um lugar conhecido, mas sempre surpreendente: nossa querida Vila Mariana.

A ideia é mostrar que por trás dos arranha-céus e da agitação se esconde uma beleza que às vezes escapa aos olhos da rotina. Para admirá-la, precisamos notar os caminhos de sempre. E valorizar a região privilegiada. 

Localizada no coração da cidade de São Paulo e vizinha do Parque Ibirapuera, a Vila Mariana é um bairro tradicional que preserva ares de cidade do interior e uma relação diferente entre os moradores que se encontram na esquina para colocar a prosa em dia.

O bairro, muito charmoso, e as ruas, bem arborizadas, mesclam os casarios antigos e preservados aos prédios mais simples e aos mais recentes super-mega-hiperedifícios, muito comuns nos bairros mais chiques da cidade de São Paulo. 

A Vila Mariana nasceu da parada dos tropeiros, passagem da Rua Domingos de Morais, que os levava do interior de São Paulo rumo ao Porto de Santos e vice-versa.  Cresceu com a chegada dos italianos e depois dos alemães, árabes, portugueses, japoneses…  

O prédio do Instituto Biológico, com sua imponente arquitetura art-déco, é um ponto turístico da cidade. Ele começou a ser construído em 1927, e no seu parque está o maior cafezal em área urbana do país. Logo ali, pertinho,  sob a arquitetura inspiradora do antigo Matadouro Municipal, está a alma do cinema nacional, a Cinemateca Brasileira, que oferece uma programação rara de se ver em um cinema nos dias de hoje, em que o clássico e o contemporâneo se revezam. Além dos filmes, também é possível consultar o amplo arquivo sobre a história do cinema brasileiro, dividido entre livros, filmes e periódicos.

Para quem deseja se aventurar pelas tramas de um bom espetáculo teatral, as opções são as mais variadas possíveis, já que o bairro abriga muitos teatros; entre eles, o João Caetano, a Oficina dos Menestréis, o Centro Cultural São Paulo e o Sesc Vila Mariana. Mas, se estiver disposto a testar seu olhar sobre uma obra de arte, a Vila Mariana também abriga alguns dos mais importantes museus do país, como o Museu Afro Brasil, o Museu de Arte Moderna, o Museu de Arte Contemporânea e, é claro, o Museu Lasar Segall, localizado na antiga residência do artista, um lugar perfeito para conhecer um pouco mais sobre sua arte e história. 

Em dias ensolarados ou nas tardes ociosas, o Parque do Ibirapuera, projetado por Oscar Niemeyer, com paisagismo de Burle Marx é um dos passeios imperdíveis! Com 1,6 milhão m2,  suas possibilidades de lazer e cultura são tantas que a única dificuldade será escolhê-las: caminhada, passeio de bicicleta, piquenique, visita ao viveiro Manequinho Lopes, Pavilhão Japonês, planetário… E ainda dá para observar as mais de 100 espécies de pássaros  que vivem no local.  Ao  anoitecer,  o parque ganha outra paisagem, em meio à natureza é possível acompanhar a cidade ganhando vida noturna, cheia de luzes! Nos finais de semana, passear de madrugada pelo parque é uma deliciosa opção e um bom motivo para esticar a balada. A música também tem seu templo no parque: o Auditório Ibirapuera recebe alguns dos principais nomes da música brasileira, além das apresentações eruditas — sempre com um preço muito amigo. Tem também a Casa Modernista, o primeiro exemplar do estilo na América Latina, projetada pelo arquiteto russo Gregori Warchavchik.

A Vila Mariana é um bairro diversificado e essa multiplicidade pode ser encontrada nos restaurantes japoneses, chineses, italianos, árabes, entre outros, além da culinária típica brasileira. Fora os barzinhos… Depois do passeio, tome um chope gelado em um dos bares da Rua Joaquim Távora ou um delicioso sorvete de frutos do cerrado, na Rua Áurea.

Se não tiver onde se hospedar, o bairro abriga inúmeros hostels e já dá para imaginar a festa, na época da Copa do Mundo, ano que vem!

A Vila Mariana é um bairro de gente bonita: muitas crianças e adolescentes — e escolas —, universitários, senhoras e senhores cheios de vida, de meia e idade inteira! Moradores que conhecem seu vizinho, sabem o nome do chapeiro da padaria, passeiam pelas ruas com seus pets e sabem curtir o bairro! 

Quando estiver de passagem em São Paulo, não deixe toda essa riqueza escapar de seus olhos. Essa é a nossa Vila Mariana! Tem bairro melhor para morar?