Calma que ainda não está acabando!

2019 foi um ano particular. Foi um ano que mostrou claramente mudanças em vários aspectos das relações humanas. Oras, isso já não vinha acontecendo? Claro que sim. Mas encaro 2019 como um ano simbólico de transformações, nem sempre sintomaticamente boas, é verdade, que exigiram de cada um de nós uma incrível capacidade de adaptação. Foi um ano de confrontos de valores e embates ideológicos. A começar pela política, em que tivemos a volta de um antigo modelo de governo, e um embate Direita x Esquerda jamais visto em nossos territórios. 

Olhando por um prisma otimista, quem sabe essa dialética polarizada nos conduza às percepções que levarão a um modelo de progresso? Ou quem sabe ir de um extremo a outro em busca de um ponto de equilíbrio? 

Infelizmente, foi um ano de revitalização para algumas posturas execráveis e que supúnhamos moribundas ou já mortas. Um ano onde as criaturas ditas racionais se voltaram para um dos primeiros questionamentos existenciais: “o que é um ser humano?”  E como todos os anos, este foi um de chegadas e partidas — muito embora tenhamos a sensação de passar mais tempo na ala das perdas. 

Quer dizer então que 2019 foi um ano horrível e completamente negativo? De jeito nenhum! Por mais paradoxal que pareça, é justamente nessa negatividade que encontraremos o positivo. O que vemos no mundo é muita ansiedade causada por insegurança. Insegurança diante do novo, do porvir. E esse atual momento nada mais é que o passinho que damos para trás (em busca de confiança e de certezas antigas) antes de encararmos o futuro desconhecido. É o grito da morte do velho, diante do nascimento da novidade. É crescimento!!! 

Que nosso próximo ano seja cada dia de muita paciência, perseverança e ponderações. Já que crescer demora um pouco… Feliz 2020, meus queridos!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

WhatsApp chat