Trabalhar em casa para empresas ou no próprio negócio digital é tendência

O debate sobre o home office ou trabalho em casa começou desde de que a tecnologia entrou intensamente na vida da sociedade urbana. Eram várias as dúvidas e as possibilidades de trabalho, mas as vantagens do home office são evidentes. As empresas não tinham certeza de ganhar mais trabalhando em casa, da produtividade até o controle do funcionário. Muitos não queriam ser empregados, mas ter o próprio negócio estruturado virtualmente. Nessa linha, outros pretendem ser assistente virtual ou social mídia e de casa administrar de agendas e reuniões a publicações nas redes sociais, mas precisavam aprender esse novo ofício. O capital não gosta do desconhecido, por que não gosta de correr riscos, por isso o modo tradicional de trabalho ainda prevalecia.

Zona de conforto

Nos Estados Unidos há dez anos, 83% das empresas planejavam flexibilizar o local de trabalho, esse desejo todo conseguiu fazer com que menos de 25% dos funcionários trabalhassem regularmente em casa, dados do Bureau of Labor Statístics, mas esses percentuais irão se inverter rapidamente. O que a pandemia revelou é que antes dela as empresas estavam na zona de conforto. As decisões caminhavam com passos de tartaruga, até que surge o surto do coronavírus que acelerou a decisão. A era digital que se via no horizonte chegou e tem pressa e força, por que quer interromper a queda da economia.

Ganhar mais trabalhando em casa: produtividade

As empresas começaram a pesquisar e perceberam que podem ganhar mais trabalhando em casa, pois diminuem o custo fixo da manutenção dos escritórios. Os resultados das pesquisas indicaram que o rendimento dos funcionários cresce em 13% na produtividade, de acordo com estudo da Stanford Bussines . Além disso, contratar novos funcionários remotos ultrapassará pontos polêmicos como aparência, idade, cor e gênero, além da localização geográfica. A empresa pode contratar um excelente colaborador a milhares de quilômetros de distância. As habilidades, formação e capacidade serão os focos para contratação.

Empresas adotam radicalmente o teletrabalho

O Facebook e Google disseram que os funcionários só voltarão ao escritório em 2021. Outras empresas começam a seguir o exemplo das gigantes da tecnologias. Elas estão percebendo que a perda da produtividade é muito pequena. A tradicional Nationalwide Insurance descobriu que há redução de 5% na produtividade, quando os funcionários trabalham em casa, mas há ganho financeiro de 20% pelos escritórios que não estarão ocupados, por isso decidiu desativar vários escritórios em novembro e avisou que 98% dos seus funcionários irão trabalhar em casa. Kirt Walker, CEO da empresa, disse que a mudança economizará dinheiro e essa economia será direcionada a redução de custos para os segurados. E complementou, “Os consumidores são mais conscientes dos custos”. ( The Columbus Dispatch )

Montar o próprio negócio

Há também a possibilidade de ser independente e trabalhar por conta própria nas várias atividades de negócio que podem ser realizadas pela internet. Para isso é importante ter computador, celular e conexão com a internet, esse é o básico como estrutura física. E para ganhar mais trabalhando em casa, precisa também ter muita vontade para aprender e se atualizar num mercado que muda a cada segundo.

Existem vários modelos de negócios no marketing digital, no entanto o que dá para ganhar mais trabalhando em casa pede que além da estrutura física exista também uma estrutura virtual. Para isso é preciso montar um sistema básico, como por exemplo: criar blog, configurar e-mail marketing, abrir página no Facebook e em outras redes sociais que interessam para o seu negócio, criar e-books e conteúdo de valor para manter os fãs e seguidores sempre atentos às postagens e atrair novos interessados. Aprender e praticar ao mesmo tempo, é o melhor dos mundos e já têm cursos para ser empreendedor digital. ( e-book Empreendedor Digital )

Assistente virtual ou Social Mídia

É uma atividade derivada ou que utiliza os conhecimentos do marketing digital. Ela foi criada em cima da uma demanda de mercado vinda dos profissionais liberais e das pequenas empresas que sabem da necessidade de atuar nas redes sociais para ampliar o negócio e estreitar relações com os consumidores. Assim fica sendo responsabilidade do assistente virtual estabelecer uma estratégia para fidelizar e atrair clientes pela publicação de posts nas redes sociais e também utilizando o envio de e-mails para a lista de clientes fixos, nesse caso o profissional atuará como Social Mídia. Outra função do assistente virtual é administrar remotamente as atividades comerciais, fazendo propostas, marcando reuniões e criando apresentações. Realmente é um novo mundo que se descortina para profissionais que pretendem ganhar mais trabalhando em casa, não é mesmo? Se você tem alguma dúvida ou quer acrescentar algo importante, por favor, use os comentários aqui em baixo ou mande um e-mail para [email protected]

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

WhatsApp chat