MEMÓRIAS DA VILA
18/02/2019 - Edição 190 - Fev/2019
Cacá Bloise

Quem se lembra do Maisena?

Que saudades! Já faz algum tempo que eu e o Levy cabulávamos aula no Ibirapuera para andar de barco e de bicicleta.

Eram aventuras maravilhosas. Grandes dias com várias fugas espetaculares do colégio e dos pais. Sem modéstia nenhuma, éramos os melhores nisso. Kkkkkkkkk
Quando a gente ia para o Ibirapuera não podíamos levar nossas bicicletas porque dava muito na vista...deveríamos estar em sala de aula. Íamos sempre. 
 
Um certo dia apareceu no Parque do Ibirapuera um cara que consertava bicicletas e que aos poucos foi tomando conta do pedaço e do coração de toda a galera. Era o MAISENA: um cara simples, bonachão, gente boa que começou consertando bicicletas e depois também passou a alugá-las. O lugar onde o Maisena ficava no Ibira, perto da Prodan,  virou point de toda a rapaziada. 
 
Os gatos e as gatas daqueles anos maravilhosos, todos paravam ali para se encontrar e sair para um rolê. Para conquistar a rapaziada e alugar mais bicicletas, o Maisena criou algumas tarefas para si, que ele cumpria com o maior prazer. Ele guardava nossas bolsas de escola, nossas chaves, até roupas escolares, para a gente poder andar de bicicleta, jogar bola e namorar as gatinhas.
 
O MAISENA era tipo um ponto de referência. Se você perdesse uma chave de casa, podia ir lá no Maisena porque quem achou, seguramente ia entregar para ele. O Maisena era um “achados e perdidos” do parque com muita moral. Ele deixava você pagar fiado se não tivesse dinheiro e, se estivesse com sede, até água ele dava. 
Conheço casos de gente que tentou roubar uma bicicleta do MAISENA e que depois se arrependeu e trouxe a bike de volta.
 
Uma vez, numa bobeada minha, eu cai dentro do lago e molhei minhas meias e calção da escola, além dos sapatos. O Maisena prontamente descolou umas meias brancas e um calção, que ele guardava de alguém que tinha perdido. Deu certíssimo. Pude chegar em casa decentemente. Foi um show. O cara era amigo, mesmo!
 
Hoje, a modernidade abriu novas oportunidades com aplicativos de aluguel de bike com patrocinadores, luxo, segurança, verdadeiras lojas de aluguel dentro do Ibira, mas nada se compara aquele “MAISENA GENTE FINA”, de grande coração que alugava e consertava bicicletas no Ibira. Quem não tinha troco, não pagava, não devolvia a bike na hora, só tomava uma bronca, nada mais do que isso. O cara era um amor de pessoa e todo mundo gostava dele.
 
Eu e o Levy achamos o MAISENA uma figura especial. Quem o conheceu sabe o que eu estou falando. Ele é, e sempre será, um personagem do folclore da cidade de São Paulo, e figura singular do mundo das bicicletas do Parque Ibirapuera. Que saudades... Por onde andará o Maisena?
 
KKKPEDIA - O comerciante Evangelista Bernardo Viana, conhecido popularmente como Maisena, tornou-se um personagem do Parque do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo. Quem já alugou uma bicicleta no local, certamente o fez com Maisena, que há 35 anos esteve exercendo essa atividade próximo ao prédio da Prodan. Agora já não está mais. A saudade, no entanto, permanece.

Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2019