MEMÓRIAS DA VILA
17/12/2018 - Edição 188 - Nov/2018
Cacá Bloise

A PIRÂMIDE, O ET E A FAKE NEWS

Nos anos 50 existiam duas casas na Av. Conselheiro Rodrigues Alves, na Vila Mariana, que eram muito lindas e grandes com enormes quintais e árvores gigantes. 

Uma era a casa de número 820, da família das nossas amigas que pertencem ao grupo Vila Mariana Amo Você — a Carmem Bianco e a Dulce Gonçalves Morbin — que eram filhas da Dona Noca, minha professora de pintura. A Dona Noca vendeu a casa para outros nossos grandes amigos Antonio e Ivone Paroni e suas filhas Liris e Lucia. 
 
A outra belíssima casa tinha o número 804 e pertencia ao Dr. Juvenal Ricardo Meyer, pai do Juvenal Meyer, meu amigo e do Milton Levy, que foi por muitos anos diretor do Instituto Biológico, entre os anos 50 e 60. O Dr. Juvenal era um grande cientista com muitos livros lançados sobre Biologia e um grande professor e pesquisador brasileiro. Um vilamarianense de quatro costados, como se dizia naquela época.
 
Uma vez por semana eu tinha aula de pintura com a Dona Noca, e o Levy às vezes me acom-panhava nas aulas e quase diariamente íamos na casa do Juvenal para um bom papo, para ouvir e tocar música. Eram dois lugares bacanas, lado a lado, que nos davam prazer pela amizade com as pessoas e pela música e pintura.
Os tempos foram passando, a Dona Noca se mudou com as filhas para outro local e o Dr. Juvenal também se mudou com a família. 
 
As duas casas deram lugar a Clínica Mens Sana do Frei Albino Aresi, um grande pesquisador Brasileiro que pertenceu a Ordem dos Franciscanos. Além de sua formação teológica, filosófica e psicanalítica, ele foi considerado uma das maiores autoridades mundiais no campo da parapsicologia. O Mens Sana foi fundado em 1967 e o Frei Albino faleceu aos 70 anos em 1988. Era um vilamarianense ilustre.
 
Onde era a clínica, o Frei Albino começou a construir uma linda pirâmide de vidro que chamava muito a atenção por ser moderna e diferente e que hoje é famosa na Vila Mariana, bem ali na Conselheiro Rodrigues Alves.
 
Era a deixa que o Levy precisava para inventar uma história mirabolante e enganar a todos. Ele espalhou para todo mundo que numa noite ele viu um ET saindo de dentro da pirâmide e que o ET até falou com ele. Inacreditável. Ele conseguiu manter essa história viva por muitos anos e a cada ano ele conseguia inventar um novo detalhe para que essa mentira ficasse valendo. Eu conheço muita gente que caiu nesse conto do “frei”, quer dizer...conto do vigário do Levy.
 
Ele jura de pés juntos que viu. Talvez tenha sido uma das primeiras “fake news” que se mantiveram vivas por tanto tempo.
 
Ainda hoje, se você perguntar pela Vila Mariana, algum incauto vai dizer que da pirâmide do Frei Albino, um dia, saiu um ET que ficou amigo do Levy.
Agora, perguntem pra mim se eu acredito?
 
Eu adoro a pirâmide. É linda... pena que está com seus dias contados... Agora o prédio é do IBCC que já informou que irá remover a pirâmide para dar lugar a entrada de ambulâncias... E irá embora mais um símbolo da minha infância...

Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2019