UMAS E OUTRAS
25/07/2018 - Edição 184 - Jul/2018
Da Redação

Árvores no chão
A paineira da pracinha Arquimedes da Silva, na Rua Fabrício Vampré, foi removida pela prefeitura regional no dia 11 deste mês. No fim do ano passado, a imensa árvore foi atacada pela larva do besouro metálico e não resistiu a praga.
 
Os moradores do entorno acompanharam o corte da paineira consternados, pois a árvore fez parte da vida de muitos por mais de cinquenta anos. Tanto que foi pedido para deixar parte do tronco saudável, que virou uma mesa no meio da praça e uma atração para as crianças.
 
A moradora Maria Cecilia Piccolo disse ter ficado triste. Na página Vila Mariana Amo Você, escreveu: “Parece que uma parte da história das nossas vidas acabou”. Ela revelou que a árvore foi plantada a pedido de sua família para recuperar a área, até então abandonada. “Era um horror, cheia de lixo”, lembrou.
 
No mesmo dia da remoção, a prefeitura regional plantou quatro mudas de árvores nativas das espécies ipê roxo e sibipiruna. 
 
Agora, os moradores começam a desenhar uma nova cara para a pracinha. As ideias são muitas: “Poderia ter equipamentos de ginástica”, sugere um; “faltam bancos e iluminação”, diz
outro. Os síndicos dos condomínios querem adotar a praça, contou um morador.
 
A terrível praga já atingiu outras duas paineiras na calçada da frente, informam os vizinhos da praça. 
 
A prefeitura regional garante fazer vistorias rotineiras nas árvores do bairro e informa que atende solicitações dos munícipes por meio do telefone 156. A equipe de vistoria, porém, é pequena. Hoje são 2 engenheiros agrônomos e 1 engenheiro florestal responsáveis pelo serviço em toda a área da PRVM.
 
Só neste ano foram removidas 223 árvores na área de jurisdição da prefeitura regional. As principais causas são apontadas pelo prefeito regional interino Luis Felipe Miyabara, que cobre as férias de Benê Mascarenhas. “Péssimo estado fitossanitário, com ataque de cupim, fungos de raiz e por já estarem mortas”, justifica ele.
 
Na Rua Humberto I, quase esquina com a Dr. Álvaro Alvim, uma árvore foi removida também na mesma semana sob a justificativa de péssimo estado fitossanitário. No local também foi plantada uma muda de ipê roxo.
 
Já na Rua Joaquim Távora, no número 1240, um caminhão de caçamba contratado pela ESPM bateu e quebrou ao meio outra árvore, que também foi removida. Questionado se o responsável foi multado, o prefeito regional interino não soube responder.

Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2018