UMAS E OUTRAS
21/02/2018 - Edição 179 - Fev/2018
Da Redação

Mais verde

A prefeitura da Vila Mariana deu início ao processo de rearborização da Rua Pelotas. Em diferentes trechos do seu passeio os moradores já se deparam com os buracos abertos para abrigar as 44 novas árvores.

O plantio, um pedido recorrente da vizinhança, irá compensar as árvores que caíram ou foram removidas pela prefeitura nos últimos anos. Entres as espécies a serem plantadas destacam-se os Ipês branco, amarelo e roxo, espécies adequadas às vias da cidade.
 
A PRVM ainda não definiu a data do plantio, mas informa que ele será feito em breve. "Estamos aguardando só as últimas definições do Compresp, pois a Rua Pelotas está numa área de proteção ambiental".
 
Enquanto as novas árvores não chegam, os moradores da Pelotas assumem o papel de guardiões das poucas remanescentes. Em novembro de 2017, eles impediram que a PRVM removesse uma tipuana de cerca de 75 anos.
 
“Ela foi podada. Mas, se não houvesse a nossa intervenção, seria removida”, lamenta a vizinha Chris Gouvea, que recolheu 79 assinaturas num abaixo-assinado pela preservação da árvore.
 
O engenheiro agrônomo da PRVM, Mauro Rino, explica que a tipuana da Pelotas não foi removida — como determinou a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente — porque a árvore faz parte de um estudo que ele desenvolve no pedaço.
 
A presença de cupins não era tão grave a ponto de justificar a remoção, diz. “A maioria das tipuanas do bairro são velhas e tem cupins. Uma poda adequada pode garantir sua sobrevida por mais alguns anos. E foi o que eu fiz na tipuana da Pelotas. Podei e estou acompanhando a recuperação. É um experimento”, ressalta.
 
Espécie originária da Bolívia, a tipuana reina em São Paulo desde meados da década de 1940, quando foi implantada como símbolo do conceito de bairros-jardins. Mas, ano após ano, ela vem se despedindo da vida urbana, diz Mauro.
 
“Ela é uma espécie de alto porte, possui a copa grande e uma raiz superficial, o que ocasiona quedas. Já o seu tronco é frágil e suscetível a cupins. Além disso, ela enrosca na fiação e gera muitos problemas. Por esses e outros deixou de ser usada”.

Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2018