UMAS E OUTRAS
20/07/2017 - Edição 173 - Jul/2017
Da Redação

Tesouros na Vila

Entre o final do século 19 e meados do século 20, o desenho era visto sob duas perspectivas. De um lado é considerado um mero meio criativo para a execução final de outras artes; de outro, conquista relevância e é compreendido como arte plena, independente e que se vale por si mesma.

Esse período, em que o desenho vive essa dupla condição, é revelado pela exposição Tesouros: obras sobre papel, que ocupa cinco salas do Museu Lasar Segall com 59 obras de mestres da pintura voltadas ao nascimento da modernidade, parte do acervo da Fundação MAPFRE.
 
Nesse contexto, a figura da mulher desponta como protagonista e inspira muitas obras-primas que agora podem ser conferidas de perto. É o caso de a Jovem Adormecida (1909), do austríaco Egon Schiele; Mademoiselle Léonie (1910), de Pablo Picasso; Duas Bailarinas (1890), de Edgar Degas; e a Mulher com agenda (1944), de Henri Matisse. 
 
As correntes vanguardistas estão representadas nos desenhos dadaístas de Charchoune, Picabia e Schwitters, no surrealismo de Óscar Domínguez, Joan Miró e Salvador Dali, entre outros. Entre as três obras de Dali que participam da mostra está A Solitude Mentale (1932), desenho em tinta sobre papel que traz o objeto central da criação do artista, o relógio.  
 
O período retratado avança até a metade do século 20, momento em que os gêneros artísticos se encontram em processo de renovação e a arte se torna cada vez mais irrestrita, rompendo as fronteiras e mesclando desenho e pintura, escultura e arquitetura... É o que se vê na obra de Eduardo Chillida, que combina os traços do desenho com escultura em ferro e madeira.
 
Além dos mestres que integram a mostra "tesouros", o visitante ainda pode conferir os traços do antigo dono da casa, Lasar Segall. Na pequena sala de exposição na área externa do museu estão expostas algumas obras que repassam a trajetória do artista lituano radicado na Vila Mariana.
 
Em cartaz no Museu Lasar Segall até o dia 28 de agosto: rua Berta, 111. De quarta a segunda, das 11h às 19h. Entrada gratuita.

Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2017