ATITUDE
30/06/2017 - Edição 172 - Jun/2017
Da Redação

Atraindo insetos polinizadores

No dia 28 de maio, cerca de 400 pessoas, muitas delas crianças, ajudaram a instalar o 1º Corredor Verde para Polinizadores na cidade, em frente ao Instituto Biológico, nas calçadas da Av. Cons. Rodrigues Alves e Rua Amâncio de Carvalho. A ideia partiu do Instituto Biológico e foi abraçada pela Secretaria de Agricultura em comemoração aos 90 anos da instituição de pesquisa.

Com a colaboração da comunidade e do poder público, num espaço de 450 metros foram plantadas 40 árvores e reservadas mais de 3 mil espécies de mudas herbáceas. A ação foi implementada de forma coletiva pelo Cades/Agenda 2030 Vila Mariana e Prefeitura Regional VM, em parceria com a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, Prefeitura Regional da Lapa e apoios da República da Vila Mariana e Pedaço da Vila. 
 
O plantio foi aberto pelo secretário da agricultura, Arnaldo Jardim, que destacou a importância da polinização para a produção de alimentos. O prefeito regional Benedito Mascarenhas, entusiasmou-se com a colaboração dos moradores. “Houve uma participação gigantesca de nossa comunidade, por meio do trabalho voluntário que engrandeceu ainda mais a nossa região, transformando a cidade e deixando São Paulo cada vez mais linda”.
 
O vizinho e ex-secretário do verde e meio ambiente, Eduardo Jorge Sobrinho, também participou, ao lado do atual na pasta, Gilberto Natalini. Eduardo Jorge disse que agricultura, saúde e meio ambiente são políticas públicas em comum. “A iniciativa é um grande sentido simbólico na criação de um envolvimento entre as pessoas e a natureza”. Nosso primeiro ministro da República da Vila Mariana, Walter Taverna,  ficou muito feliz com o resultado. “Um trabalho muito bonito que será um exemplo para todo o Estado de São Paulo”, observou.
 
A ideia do 1º Corredor Verde para Polinizadores traz para a agenda da população urbana o debate sobre a importância dos insetos polinizadores na produção de alimentos. É primordial a polinização em cerca de 30% a 40% da produção mundial de alimentos. 
 
A escolha das árvores e arbustos para atrair abelhas, borboletas e outros insetos foram feitas criteriosamente. “Foi feita uma seleção que levou em conta o tamanho das copas e das raízes — por serem plantadas nas calçadas próximas de vias e fiação elétrica — e a viabilidade da conservação e manutenção”, explicou Sérgio Shigeeda, integrante do Cades/Agenda 2030 VM, responsável pela Horta da Saúde e merecedor de nossos parabéns!

Comentários
Inclua um comentário
ANTONIO CARLOS MANCUSO
ESTOU PENSANDO EM SUGERIR AO NOVO PREFEITO DE SÃO PAULO, JOÃO DÓRIA, QUE INCIARÁ SUA GESTÃO COM O SLOGAN "SÃO PAULO CIDADE LINDA", A COMEÇAR A EMBELEZAR A CIDADE, COM UM TRABALHO DIFÍCIL E CUIDADOSO QUE É RETIRAR TODOS OS POSTES DE SÃO PAULO, CONFINANDO TODA FIAÇÃO EXISTENTE NO SUBTERRÂNEO, QUE ESTÁ CHEIO DE SURPRESAS, POR ISSO EXIGE UM TRABALHO MINUCIOSO, ENVOLVENDO COMGÁS, SABESP, PREFEITURA DO VERDE, OPERADORAS DE TELEFONIA,PRINCIPALMENTE A ELETROPAULO, QUE TERÁ QUE REMANEJAR SEUS TRANSFORMADORES PARA CÂMARAS SUBTERRÂNEAS. ESSE TRABALHO, TODOS SABEMOS, QUE NÃO É FÁCIL E NEM DÁ PARA SER FEITO DURANTE UM MANDATO.TOMAR COMO EXEMPLO A RUA AMAURY QUE O SENHOR PREFEITO MUITOCONHECE.COM ESSE NOVO VISUAL,SÃO PAULO REALMENTE SERÁ LINDA E AS ARVORES NÃO SERÃO MAIS PLANTADAS EXATAMENTE DO LADO EM QUE PASSAM AS FIAÇÕES E INTERFERÊNCIAS COM GALHOS QUE QUALQUER VENDAVAL HÁ O CORTE DE ENERGIA. AGRADDEÇO A ATENÇÃO E FICA MINHA SUGESTÃO PARA UM ESTUDO DE VIABILIDADE E REMOÇÃO DE INTERFERÊNCIAS, QUE SÃO MUUUITAS. OBRIGADO











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2019