EM TEMPO
16/02/2017 - Edição 168 - Fev/2017
Zaqueu Fogaça

Folia pede passagem
Marcos Credie

As ruas de São Paulo já estão clima de festa. Afinal, é Carnaval! Neste ano, 381 farão 306 desfiles por todas as regiões da cidade entre os dias 17 de fevereiro e 5 de março. O Carnaval de 2017 recebeu um patrocínio de 15 milhões de reais para a sua realização e  oferecer toda a estrutura  necessária para a festa.

O Carnaval da Vila Mariana também cresceu. A folia deste ano na região teve um aumento de 47% em relação ao anterior.  O bairro está hoje, ao lado da Sé e de Pinheiros, entre os mais procurados pelos blocos na capital. Este ano são 24 blocos inscritos na Prefeitura Regional da Vila Mariana que vão fazer o Carnaval.

 

Alceu Valença inaugura 

o Carnaval na Vila 

neste sábado  

 

A folia no bairro começa neste sábado (18) em ritmo pernambucano. Quem inaugura os desfiles do primeiro final de semana de Carnaval é o bloco Bicho Maluco Beleza, do cantor Alceu Valença.

Gigante da folia, o bloco prevê a presença de 80 mil pessoas no desfile. No ano passado foram 50 mil. “Este ano a festa será mais linda ainda, pois conhecemos as limitações do local e isso ajudará na parte operacional para que tudo ocorra muito bem. Esse trabalho é feito com seriedade e muita alegria”, diz Rogério de Oliveira, organizar do Bloco do Alceu e do Monobloco, que também desfilará no local, no domingo.

Ele ressalta que o desfile tomou todos os cuidados para causar o menor impacto possível no entorno. “A gente acredita no que faz, porque precisa ser bom para quem participa e para quem não participa da folia. A gente se preocupa muito com a conservação do local, a preservação dos patrimônios, a coleta seletiva”.

Desfilando pela segunda vez no pedaço, o Bicho Maluco Beleza e o Monobloco foram apadrinhados pelo tradicional Bloco Amigos da Vila Mariana. “Esse acolhimento dos pequenos blocos locais e dos moradores foi muito bom para que tudo acontecesse da melhor maneira possível, como foi o ano passado”, destaca Rogério.

Acompanhado por sua banda e bateria com 20 integrantes, Alceu Valença embala os foliões com ritmos de frevo, maracatu, ciranda e caboclinho. A concentração ocorre às 10h no Monumento às Bandeiras e segue em desfile até o Obelisco, onde a festa encerra às 15h30.

 

Pequenos blocos

esbanjam diversidade

pelas ruas do bairro

Em diferentes pontos do bairro, os blocos locais esbanjam diversidade em seus desfiles. Na Avenida Onze de Junho, 350, quem conduz a folia é o bloco Turma do Funil, que chega ao sétimo desfile com a estimativa de receber 300 pessoas. “É um bloco pequeno, mas a alegria é gigante”, avisa o funileiro Evanildo Nicole, fundador do Turma.

O desfile acontece das 15h às 19h30 pela Avenida Onze de Junho, Rua Leandro Duprat, Três de Maio, e retorna para o local de partida para encerrar. O repertório do bloco, formado por marchinhas clássicas e música popular brasileira, será tocado ao vivo pelos músicos do Espaço Uirapuru.

Do axé às marchinhas autorais, do samba-enredo próprio inspirado na crise aos sambas clássicos das escolas de samba, o desfile do Bloco Unidos da Ressaca do Diabo toma conta do Largo Senador Raul Cardoso, em frente à Cinemateca Brasileira, das 15h às 19h30, e promete uma folia multicultural neste terceiro ano desfile no bairro.

Folia e sustentabilidade estão no coração do bloco do Pedal, que ganha as ruas do bairro neste sábado das 16h às 19h30.  A concentração acontece na Praça professor Noé de Azevedo, ao lado da estação do Metrô Vila Mariana.  “O nosso desfile é feito com muito amor, não temos patrocínio”, diz a musicista Filó Silva, vizinha e fundadora do bloco ao lado do também músico José Carlos Armelim.

Usando energia limpa, o bloco se move graças às pedaladas dos foliões. “Para fazer o nosso bloco andar, instalamos seis bicicletas numa plataforma móvel. Duas são adaptadas, uma para cadeirantes e outra para crianças. Geralmente são só adultos que se divertem no Carnaval. Queremos muito que todos se divirtam juntos, pais e crianças”, diz Filó.

A música do bloco também é gerada pelas pedaladas dos foliões, conta a vizinha, e o repertório do desfile é formado por marchinhas e grandes sucessos atuais. “A gente toca o que as pessoas querem ouvir”, se diverte Filó, que espera receber mil foliões nesse segundo desfile do Bloco do Pedal pelas ruas do bairro.

A folia para a garotada também está garantida no desfile do bloco infantil Caraviva. A concentração ocorre às 16h na Rua Dr. Diogo de Faria e segue em desfile pela Rua Coronel Lisboa até altura do número 1338.  A estimativa do bloco é receber 1500 foliões.

 

No domingo (19) tem

Monobloco às 10h e Amigos

da Vila Mariana às 15h

Na manhã de domingo (19) a folia recomeça no pedaço ao som da famosa bateria do Monobloco, que desfila pelo segundo ano pela Avenida Pedro Álvares Cabral. De acordo com Rogério de Oliveira, o planejamento será semelhante ao desfile do Bloco Bicho Maluco Beleza.

A bateria do Monobloco é integrada por moradores da região, diz Rogério. “A nossa maneira de retribuir o acolhimento que recebemos no bairro foi ajudar os projetos sociais da região, dando espaço para que esses jovens possam aprender mais com nossos mestres e a tocarem com a gente”.

O desfile do bloco começa às 10h no Monumento às Bandeiras e finaliza às 15h30 no Obelisco. A estimativa de público neste ano é de 80 mil pessoas, trinta mil a mais do que no ano anterior.

Primeiro bloco do bairro, o tradicional Amigos da Vila Mariana, chega ao seu 15º desfile tido como um dos mais importantes blocos de São Paulo. E neste ano ele vem com algumas no-vidades, informa Jorge Vespero Garcia, seu fundador. “A primeira é a criação de um espaço infantil com a temática da Disney, que conta com uma tenda de pelúcia, artistas fazendo pinturas faciais nas crianças, cama elástica e muitos brinquedos e jogos”.

A criação desse espaço vai ao encontro da proposta familiar do bloco. “Queremos fortalecer as raízes do bloco no bairro, pois a nossa festa é para toda a família. Esse espaço kids terá pulseirinhas de identificação e será cercado, mas a responsabilidade pelas crianças é dos pais! “, adverte.

A segunda novidade do bloco é uma feirinha gastronômica. “Como o Carnaval envolve muita bebida alcoólica, é importante ter comida, o que até ajuda na segurança. Teremos um espaço na Rua Pelotas com cinco Food Trucks para que os foliões possam recarregar as energias”, adianta.

O local de concentração do Bloco Amigos da Vila Mariana será na Rua Pelotas, 619. O desfile começará às 15h e passará pelas ruas Pelotas, Professor Miguel Milano, Maestro Callia, Dr. Amâncio de Carvalho para retornar ao local de partida e encerrar a festa às 19h30.

Nesses 15 anos de Carnaval do bloco do pedaço, o samba-enredo ficou conhecido por satirizar o cenário político brasileiro e prestar homenagens. “Como o ano passado teve muita coisa e o clima político ficou pesado, neste ano o samba está mais leve. Mas é claro que alguns fatos não escaparam da brincadeira, como as prisões de Garotinho e do Cabral”, conta.

Neste ano o samba-enredo irá prestar uma homenagem aos 100 anos de vida de um ilustre festeiro do bairro, o nosso querido barbeiro Seu Chiquinho. “O Seu Chiquinho é um morador que contribui muito com o bairro. É um ícone da Vila Mariana e não poderíamos deixar de celebrá-lo, afirma Jorge, que espera 8 mil pessoas nesse desfile que comemora 15 anos do bloco.

 

Segundo final de semana de folia

tem o Bloco Amoribunda e estreia

do celebrado Bloco Ritaleena

Após um intervalo de uma semana, a folia no bairro é retomada no sábado, dia 25 de fevereiro, pelo Bloco Amoribunda, que realiza o seu segundo desfile na região. “Eu sempre morei na Vila Mariana e queria criar um bloco para reunir a vizinhança, reaproximar os vizinhos que só se encontram na padaria”, conta Gilberto Castilho, fundado do bloco.

Gilberto diz que o nome do bloco nasceu de uma alusão ao cemitério da Vila Mariana. “A nossa concentração acontece na rua atrás do cemitério. Para brincar com a situação, criamos a personagem Amoribunda, que ama pular Carnaval. A nossa ideia é resgatar aqueles carnavais de rua do século passado, com marchinhas e muita serpentina e confete”.

O bloco também realiza um trabalho social, conta. “Não podemos nos esquecer de quem está precisando da nossa ajuda. Ao invés de vender a camiseta do bloco, eu resolvi trocar por 2k de alimentos não perecíveis. O Amoribunda também distribui confetes serpentinas para as crianças vivenciarem como eram os carnavais de rua na cidade antigamente”, conta.

Neste ano o Amoribunda está maior, comemora o fundador. “Conseguimos patrocínio e o apoio de comerciantes locais, o que nos permitiu melhorar a diversão. Agora temos uma praça de alimentação com Food trucks. A música do desfile ficará por conta da Orquestra de Frevo de Caruaru”.

No domingo (26), quem comanda a festa é o bloco Ritaleena, que estreia no Carnaval do bairro celebrando a ilustre ex-moradora da Rua Joaquim Távora, a cantora Rita Lee. O desfile começa às 14h na esquina das ruas Pedra Azul e Ximbó e segue pelas ruas Da União, Dona Inácia Uchôa, retornando para o local de partida e encerrando às 19h. A estimativa do bloco é de reunir 10 mil foliões.

Nu Nu Mundo, Descubra,

Me aBrasa e Bloquinho 

encerram Carnaval na vila

O último final de semana de Carnaval no bairro reúne três blocos. Pelo segundo ano, o Bloco Descubra promete animar a folia no largo da Cinemateca Brasileira. Formado por amigos e estudantes do bairro, ele se concentra às 14h e vai até às 19h30 de sábado, 4 de março. A expectativa é de reunir 2 mil foliões.

No mesmo horário, na Rua Conceição Veloso, também estreia no Carnaval do bairro o Bloco Nu Nu Mundo, formado por compositores, cantores, poetas, fotógrafos, designers e produtores culturais.

Com a estimativa de reunir 300 foliões, o desfile acontece nas ruas Manoel de Paiva, Gregório Serrão, Dona Inácia Uchôa, Bartolomeu de Gusmão e termina às 19h no local de partida.

Também às 14h tem início, na Rua Dona Inácia Uchôa, o desfile do Bloco Me aBrasa, que desfila até a Avenida Engenheiro Luiz Gomes Cardim e retorna pelas ruas Ximbó e Machado de Assis (junto à Praça Povo Húngaro). A previsão é de que participem 5 mil pessoas no desfile.

No domingo, 5 de março, o bloco infantil Bloquinho encerra a folia no bairro. Celebrado na cidade, ele estima reunir 7500 foliões na Praça Rosa Alves e Silva das 9h às 15h. A banda do bloco trabalha a música para inspirar ações cidadãs entre as crianças durante a folia.

 

Caminho dos blocos na região

 


Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2017