ATITUDE
- Edição 108 - Ago/2011
Jean Massumi

Será que as pessoas mudam realmente?

Geralmente, quando termino algum tratamento aqui, no consultório, indico algumas atividades complementares, pois acredito que a simples mudança de alguns hábitos pode acrescentar MUITO em termos de qualidade de vida.

O difícil é que a maioria das pessoas oferece uma certa resistência para essas mudanças, mesmo que demonstremos por A+B os benefícios.

Costumam usar as seguintes argumentações: "Ahhh, mas eu já estou acostumado a fazer de tal jeito...". Ou então: "Xiiii, assim não dá...pau que nasce torto morre torto".

Meus amigos, quando falo maioria, é maioria MESMO. Muita gente!!! O que me fez questionar: será que as pessoas mudam realmente? Será que conseguimos estabelecer novos caminhos, mesmo sabendo que caminharemos um tanto a mais? E ultrapassando um pouco minha área de atuação profissional: será que estamos melhorando (cada um de nós) como seres humanos?

Minha resposta é SIM para todas as perguntas, tenho plena convicção disso. Só que a tal da "porta estreita" é estreita em qualquer setor de nossas vidas...

Por experiência própria, dou um valor enorme ao autoconhecimento e ao arrependimento. Hábitos alimentares, postura corporal, sedentarismo — não importa o vício. Primeiro devemos nos reconhecer assim, com sinceridade. E depois, apesar de me acusarem de moralista, acho que um pouco de arrependimento não faz mal a ninguém....

Até a próxima e feliz Dia dos Pais a todos que tenham, nesse ‘árduo oficio", realizações inimagináveis...


Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2019