ATITUDE
- Edição 101 - Dez/2010
Paullo Santos

RENOVAÇÃO

Estamos encerrando a primeira década do milênio que tratou intensamente sobre cultura de paz e não-violência, com ênfase nas crianças do mundo (2001-2010). Assim foi o apelo da ONU para a cidadania planetária.

Mais do que o balanço de um ano, precisamos fazer uma avaliação criteriosa do que fizemos nessa primeira década de cultura de paz, e o que estamos fazendo no meio da década de Educação para o Desenvolvimento Sustentável (2005-2014).

Se o maior organismo político do mundo — a ONU, fruto da aspiração de toda a humanidade — reuniu os países membros para definir essas décadas, esse apelo deve ser levado a sério.

Quem já assumiu o compromisso com a cidadania planetária, ou seja, pensar globalmente e agir localmente, sabe o quanto representam os esforços de uma rede de cidadania planetária.

Nessa década de cultura de paz podemos registrar algumas iniciativas que não podem ser esquecidas:

1. Criação do ConPAZ – Conselho Parlamentar pela Cultura de Paz da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo – o primeiro do mundo, que já inspirou outras cidades, estados e países a fazer ação semelhante;

2. Criação da UMAPAZ – Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz, iniciativa pioneira em rede pela Secretaria do Verde e do Meio Ambiente dentro do Parque Ibirapuera;

3. Assinatura da Carta da URI – Iniciativa das Religiões Unidas, a maior rede interreligiosa no mundo para promover a paz, a justiça e a cura;

4. Nascimento da Casa das Religiões Unidas, que promoverá a partir do Brasil a união de todos os movimentos interreligiosos para a cultura de paz, a reconciliação com a natureza e a liberdade de crença;

5. Nascimento dos Conselhos Municipais nas Subprefeituras paulistanas de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Cultura de Paz (CADES);

6. Lançamento do Curso Educação Gaia, iniciado na UMAPAZ, formando pessoas nos eixos urbanos de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Salvador, para se tornarem Designer em Sustentabilidade. Base fundamental para o fortalecimento e a  expansão do Ecobairro, até porque nascemos juntos;

7. Eleição do primeiro presidente negro nos Estados Unidos e da primeira mulher para governar o Brasil a partir de 2011.

Com certeza você lembrará de várias iniciativas ocultas que vêm trabalhando de forma infatigável para um mundo sustentável e pacífico.E agora, quais são os próximos passos?

Não podemos esquecer que o mundo está se renovando, ele não para no Cosmos? [isso é uma interrogação ou uma afirmação?

É hora de fortalecer o que nasceu e renovar, manter-se firme no foco, mas fazer mudanças que nos permitam respirar, sorrir, ter qualidade de vida e paz no meio desse "caos" planetário. Vamos dar as mãos para trazer o novo em nossas vidas, deixar que ele se manifeste; afinal o sol nasce todo dia, mas é sempre diferente. A natureza nos dá exemplos constantes de renovação. Transforme você, sua casa, seu quarteirão e seu bairro. Tenha coragem de mudar, de cantar, de voltar a ser natural. Não permita que nada roube sua quietude, ame ardentemente a todos os seres –- não limite a forma do amor, pois ele é sempre diferente: ame diferente, ame os diferentes, ame os semelhantes, ame a todos os seres, pois é essa força que renova. Não renove por renovar, renove por amar, e seja feliz no próximo ano e na próxima década.

Encerramos agradecendo a tudo e a todos e, principalmente, ao Jornal Pedaço da Vila, que tem trazido a renovação para o pedaço de nosso bairro. Com amor,

Lara Freitas e Paullo Santos

Coordenadores da Espiral São Paulo

Ecobairro – O Planeta é a nossa Casa.

www.ecobairro.org.br


Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2019