ATITUDE
- Edição 100 - Nov/2010
Lara Freitas

Reconciliação com a Mãe Natureza

Há muito, tratávamos a questão ambiental como isolada do ser humano, como se não fossemos parte dela. Esse equívoco tem raízes na visão antropocêntrica - histórico egoísmo em nossa visão de mundo. Depois que percebemos que a Terra não é o centro do universo, começamos a entender que nossas ações fazem parte de um todo, e que não somos os únicos nesse oceano infinito de vidas sem fronteiras.

Essa introdução parece uma jornada nas estrelas; e quem disse que não é? Somos provocados a uma revisão contínua em nossas ações. Hoje com os apelos sobre as Mudanças Climáticas, o pavor tomou conta, como sempre, de forma antropocêntrica: de como vamos salvar a pele da humanidade, pois até agora a ciência espacial não conseguiu encontrar uma vida semelhante a nossa. Graças a Deus não encontraram, pois seria mais um planeta com problema semelhante no universo. Portanto antes de pensarmos em fugir na primeira nave espacial que pousar aqui e levar os maus hábitos para outros vizinhos estelares, vamos encarar o que temos que mudar desde já.

O Núcleo de Espiritualidade do Ecobairro, na reunião passada, enviou uma carta para a Casa das Religiões Unidas, além de parabenizá-la pelo seu nascimento, no dia 10/10/10, no ventre da Bahia de Todos os Santos, convidando-a para uma parceria no aprofundamento do tema ‘Reconciliação com a Mãe Natureza’ e para a realização de ações conjuntas.

É importante entendermos que assim como nós, todos os seres que habitam este planeta fazem parte da mesma casa, gerada pela única Mãe. Tratar o tema desse jeito é estratégico do ponto de vista da família planetária. É simples, mas é profundo! Imagine que você brigava com todos que compõem a sua família: com a esposa, o esposo, os filhos, as filhas... que clima hein? Imagine como a Mãe se sente, quando seus filhos estão brigando? Imagine como Ela se sentirá quando nos reconciliarmos com todos e todas? Reconciliar com a Mãe significa reconciliar-se com todos os membros da sua família, nessa intrincada rede chamada Meio Ambiente.

Começamos a jornada e no dia 15/11, às 15h (na UMAPAZ, no parque Ibirapuera) – data histórica da Proclamação da República, o Ecobairro com a Casa das Religiões Unidas, a UMAPAZ – Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz e a URI – Iniciativa das Religiões Unidas iniciará o ciclo da Reconciliação em São Paulo. Um nobre movimento que transcende as nossas expectativas pessoais de sobrevivência e nos convida a rever a nossa postura com todos os seres que habitam essa casa chamada Terra!

É hora da reconciliação para que a Terra seja uma Ecovila Cósmica!!!

Lara Freitas e Paullo Santos Coordenadores do Ecobairro e Rev. Elias de Andrade Pinto - Nucleador de Espiritualidade do Ecobairro - www.ecobairro.org.br 


Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2019