ATITUDE
- Edição 97 - Ago/2010
Denise Delfim

Antes tarde do que nunca!

No dia 2 de agosto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a Política Nacional dos Resíduos Sólidos, que tramitou por mais de 20 anos no Congresso Nacional até que, finalmente, fosse aprovada.

O objetivo é incentivar a reciclagem de lixo e o correto manejo com produtos com alto potencial de contaminação. Entre as novidades na nova lei está a criação da "logística reversa", que obriga os fabricantes, distribuidores e vendedores a recolher embalagens usadas. A medida vale para materiais agrotóxicos, pilhas, baterias, pneus, óleos lubrificantes, lâmpadas e eletroeletrônicos.

A legislação também determina que as pessoas façam a separação doméstica nas cidades onde há coleta seletiva. Catadores e a indústria de reciclagem receberão incentivos da União. Além disso, os municípios só receberão recursos do governo federal para projetos de limpeza pública e manejo de resíduos depois de aprovarem planos de gestão. O objetivo das novas regras é estabelecer a responsabilidade compartilhada entre sociedade, empresas, governos estaduais, a união e prefeituras no manejo correto do lixo.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos reúne princípios, objetivos, instrumentos e diretrizes para a gestão dos resíduos sólidos, estabelecendo regras para responsabilizar cada cidadão de sua parte pelas 57 milhões de toneladas de lixo geradas todos os anos no Brasil.


Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2019