ATITUDE
- Edição 84 - Jun/2009
Jean Massumi

A Técnica de dois pontos

Compreendo a dificuldade de passar técnicas de massagem num espaço reduzido. O maior receio é não ficar claro o suficiente e ser mal-interpretado. Por isso, escolho dicas de fácil execução. Para esse mês e quem sabe no próximo, resolvi falar um pouco sobre uma técnica muito simples e com resultados incríveis. Infelizmente não dá para fazê-la sozinho no corpo todo, sendo necessária a presença de alguém para ajudá-los.Umas das coisas mais bonitas desta técnica é utilizarmos o raciocínio e a sensibilidade para tentarmos visualizar o "caminho da dor". De acordo com minha experiência, percebo que dificilmente a dor muscular está localizada num local isoladamente. Geralmente a dor é resultado de um processo de desgaste no qual devemos considerar as inúmeras cadeias de músculos responsáveis pelos movimentos.

Dessa forma, uma dor nos ombros adquire uma compreensão ampliada se verificarmos o cansaço dos braços e da escápula (antiga omoplata). Uma dor lombar pode ter um caminho para os braços ou para as pernas (dependendo do movimento que causou a dor), no quadril a mesma coisa.

Diante de uma pessoa com dores musculares, sempre pergunto o que ela estava fazendo quando começou a dor. E assim o ponto de partida fica mais claro. As respostas são inúmeras: "estava carregando um peso", "estava varrendo a casa" ou "estava jogando bola". Depois da resposta fico imaginando os músculos utilizados na execução do movimento. Exemplo: "Estava varrendo a casa e me deu um mau-jeito na lombar". Um dos possíveis caminhos da dor nesse caso é lombar, escápula, ombro , braço e mão. Uma forma caseira de massagear é colocar um dos polegares (ou a palma da mão) na região mais dolorida(não se deve apertar muito forte). E com a outra mão massagear os locais do caminho da dor simultaneamente. Fixar o polegar na lombar e com a outra mão ir massageando a escápula, depois ombro, braço até chegar na mão. Normalmente a dor é mais concentrada em um lado do corpo, é justamente nesse ponto que devemos trabalhar.

Sempre lembrando que essas dicas não substituem os tratamentos médicos, mas se feitas corretamente podem ajudar bastante... Mês que vem continuo... Abraços a todos.


Comentários
Inclua um comentário











 
Todos os direitos reservados - Pedaço da Vila - 2019